Dirigentes e professores na AGE
Dirigentes e professores na AGE

Por aclamação, Ton Pacheco é reconduzido à presidência da Fejet 

Na assembleia geral eletiva realizada pela Federação de Judô do Estado do Tocantins (Fejet), o professor kodansha roku-dan (6º dan) Georgton Thomé Burjar de Moura Pacheco foi reconduzido à presidência da entidade para o quadriênio 2021/2025. Além de representantes das associações filiadas com direito a voto, a eleição virtual, realizada neste sábado (27), contou com a participação de dirigentes esportivos de 11 Estados.

Tom Pacheco
Tom Pacheco foi reconduzido à presidência da entidade para o quadriênio 2021/2025 – Arquivo Pessoal

Para o próximo quadriênio à frente da Fejet, Ton Pacheco conta com o apoio imprescindível dos também professores kodanshas Celso Galdino de Araújo, 1º vice-presidente, e Luiz Sérgio da Silva Papa, 2º vice-presidente, e do faixa preta ni-dan Cassius Ferreira Gariglio, 3º vice-presidente.

O conselho fiscal é composto pelos faixas pretas Fernando Ferrarin Ruiz, Rômullo Lavino Labre e Célio Pinheiro de Oliveira Júnior.

Conforme prevê o estatuto da Fejet, encontravam-se aptas e votaram no pleito presidencial as seguintes escolas: Associação Aocam/Kaizen Judô de Araguaína; Associação de Judô Nipo; Cemil – Colégio Esportivo Militar dos Bombeiros; Palmas Judô Clube; e Serviço Social do Comércio (Sesc).

Alessandro Puglia, presidente da FPJudô
Alessandro Puglia, presidente da FPJudô

Dirigentes presentes

As assembleias de prestação de contas e eletivas foram conduzidas por Alan Camilo Cararetti Garcia, assessor jurídico da Fejet, e secretariadas pelo jornalista Marcus Mesquita. Mayos e Maria Eduarda Hardman compuseram a comissão dos atletas.

Onze dirigentes estaduais prestigiaram a assembleia eletiva da Fejet: Alessandro Panitiz Puglia (SP); Fernando Moimaz (MT); Luiz Hisashi Iwashita (PR); Luiz Augusto Martins Teixeira (MG); Moisés Gonzaga Penso (SC); José Ovídio Duarte da Silva (MS); Adjaílson Fernandes Coutinho (PB); Delfino Batista da Cunha Filho (AC); Antônio Jovenildo Viana (AP), Walter Amaral (PA); e o anfitrião Georgton Thomé Burjar de Moura Pacheco.

Luiz Sérgio Papa
Luiz Sérgio Papa, vice-presidente da Fejet

Prestação de contas

Antes da realização da eleição que levou a chapa Compromisso à vitória por aclamação, foram apresentados os relatórios técnicos e administrativos do exercício 2020, assim como as contas e o parecer do conselho fiscal referentes ao mesmo período, sendo todos aprovados sem restrições.

Coesão marca o novo momento do judô nacional

Georgton Thomé Burjar de Moura Pacheco, o Ton Pacheco, detalhou à Budô o que a sua reeleição representa no momento atual.

“Primeiro, sou imensamente grato aos meus pares neste projeto e, em nome dos professores Celso Galdino e Luiz Sérgio Papa, faço um agradecimento a nossa diretoria, professores, árbitros, faixas-pretas e praticantes de judô do Estado do Tocantins pelo apoio e a dedicação no sentido de tornarmos o judô tocantinense cada vez mais estruturado e mais forte.”

José Ovídio Duarte
José Ovídio Duarte, presidente da FJMS

José Ovídio Duarte, presidente da FJMS

O presidente da Fejet falou também de sua satisfação com o apoio dos dirigentes estaduais que vêm prestigiando a eleição dos demais colegas.

“Isso ratifica a união dos dirigentes que buscam um novo cenário para o judô nacional. A última assembleia da CBJ foi um marco, um divisor de águas de nossa modalidade. Nunca havíamos presenciado tamanhas aberrações numa eleição e o comportamento dos gestores nacionais não coaduna com os princípios que norteiam a modalidade.”

Celso Galdino
Celso Galdino, vice-presidente da Fejet

Celso Galdino, vice-presidente da Fejet

Ton acrescentou que os dirigentes que participaram do encontro ratificam a proposta de gestão voltada para o desenvolvimento administrativo e técnico, sustentável e igualitário do judô no Brasil que era defendido pelo professor Francisco de Carvalho.

“É justamente em defesa do legado dele que estamos cada vez mais unidos e fortes em torno destas propostas e ideais. Sou profundamente grato a todos os dirigentes que estão mostrando determinação e coragem de enfrentar o terror feroz que cada vez mais persegue aqueles que defendem o verdadeiro judô”, concluiu o dirigente tocantinense.

Alan Cararetti
Alan Cararetti, assessor jurídico da Fejet

Fonte: Marcus Mesquita/Ascom/Fejet

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui