Celso Galdino anuncia afastamento da Fejet após 17 anos atuando na entidade

Em decisão que surpreendeu a toda a comunidade judoísta tocantinense, o até então coordenador técnico e 1º vice-presidente da atual gestão da Federação de Judô do Estado do Tocantins (Fejet), Celso Galdino de Araújo, anunciou o próprio afastamento da entidade. Kodansha de 6º Dan, o Sensei publicizou a ação neste domingo, 13, por meio de um comunicado no site da Federação formalizando esta segunda-feira, 14, como a data oficial de desligamento.

Celso Galdino faixa coral opta apenas por afirmar que, agora, vai se dedicar aos projetos pessoais, inclusive enquanto líder da Judô Nipo- Divulgação

Medida

Sem desejar, no momento, entrar em detalhes sobre o que o impulsionou a tomar esta medida, o faixa coral opta apenas por afirmar que, agora, vai se dedicar aos projetos pessoais, inclusive enquanto líder da Judô Nipo.
“Depois deste tempo todo de devoção ao Judô tocantinense por meio da Fejet, desde 2005, eu vou olhar um pouco para mim, focar na minha equipe, a Judô Nipo. Vou cuidar do meu ateliê de marcenaria e do treinamento dos meus atletas, me dedicando a objetivos que, antes, eu tinha que dividir com as responsabilidades enquanto parte da gestão da Federação, organizando os eventos e campeonatos, administrando a situação cadastral de todas as equipes e de todos os atletas tocantinenses junto à Confederação Brasileira de Judô; dentre outras demandas. É uma decisão difícil, mas necessária”, enfatiza Celso Galdino.

40 anos 

Por fim, Sensei Celso garante que não vê a própria vida afastada por completo das atividades judoístas e, por isto, se manterá ativo enquanto treinador afiliado à Fejet.
“Eu tenho uma vida dentro do Judô; são 40 anos entregues à modalidade e isto não se apaga ou ignora. Seguirei treinando crianças, jovens e adultos; formando atletas e cumprindo o que me é obrigatório enquanto treinador de associação afiliada à Fejet, participando dos cursos, dos eventos e das competições. Porém, de agora em diante, deste lado de cá, de afiliado, não de dirigente”, finaliza Celso Galdino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui