Canoagem tocantinense disputa vaga entre os melhores do País em Cascavel

O jovem atleta Eduardo Fernandes Alves, 18 anos, atleta da Associação de Canoagem de Porto Nacional, seguiu ontem para a cidade paranaense de Cascavel, onde irá disputar o Controle Nacional do Caiaque, nas categorias cadete, júnior e sênior, masculino e feminino, nas seguintes distâncias: 1000m (somente para homens), 500m (somente para mulheres), 200m (para homens e mulheres) na embarcação K1.

O evento será no dia no dia 17 de abril, no Lago Municipal Paulo Gorski da cidade. As informações foram repassadas pelo Coordenador da Associação de Canoagem de Porto Nacional (ACPN), Wellington Aires.

Segundo Aires, o Controle Nacional, terá como objetivo avaliar os atletas do caiaque masculino e feminino, de forma que os tempos sejam avaliados pelo Comitê de Canoagem Velocidade, e assim convocá-los, para as competições internacionais 2021, Equipes Nacionais permanentes 2021, e pagamento de bolsas auxílio durante o ano de 2021.


“O evento servirá também para a avaliação da categoria Sub 21 (de atletas nascidos entre 2000 e 2006), que disputará os Jogos Pan-americanos de Cali, independente da categoria”, ressaltou o Coordenador da ACPN.

Outros tocantinenses

Além de Eduardo Fernandes, o Estado do Tocantins terá mais 2 (dois) atletas nessa competição, são eles Matheus Henrique Carvalho Costa, 24 anos e William Henrique Evangelista Silva, 21 anos.

O evento seguirá o Protocolo de segurança e prevenção da Covid-19 aprovado pela Prefeitura Municipal de Cascavel – PR, e que será executado obrigatoriamente por todos/as os participantes do Controle Nacional. O evento é organizado pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa).

 

Célia a mãe do atleta Eduardo abraça o filho
Célia a mãe do atleta Eduardo abraça o filho antes do embarque para cidade paranaense de Cascavel – Divulgação/ACPN

Agradecimentos

Nossos agradecimentos a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Porto Nacional, à Ramos Construtora, à Mercosul, a HD Locações, Rosa Branca Distribuição e Logística, a Comercial Santa Izabel, Matheus Mega, Dorivan Rocha de Souza e a meu tio Samuel Aureliano, em especial.

“A viagem do Eduardo só foi possível graças ao apoio de cada um destes apoiadores e colaboradores que nos ajudaram. Caso contrário, não tínhamos como enviar o nosso atleta nesta competição nacional. Mas para ele chegar lá vocês nem imaginam o que este garoto terá que fazer. Falo na volta dele”, finalizou o Coordenador.

www.aloesporte.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui