Ciclistas vão participar da Travessia entre Paranã e Cavalcante um pedaço da Chapada dos Veadeiros no Tocantins

Pedalar cerca de 180 km de bicicleta entre Paranã, o Distrito de Campo Alegre (Tocantins) até Cavalcante (Goiás), por uma das regiões mais exuberantes do Estado pegando um pedaço da Chapada dos Veadeiros, além de ter contato direto com a natureza. É isso mesmo.

O empresário, Marcelo Lélis, juntamente com outros oito ciclistas, da equipe Diboinhas, vão participar da Travessia de bicicleta entre Paranã e Cavalcante (Goiás), no próximo sábado (4). A expedição parte de Palmas até Paranã em três caminhonetes e depois, os nove ciclistas vão para a aventura nesta região. No primeiro dia serão 70 km. No segundo dia, mais 50 km  e no terceiro dia acaba a aventura completando os 180 km da travessia entre Paranã a Cavalcante.

Marcelo Lélis

Segundo Marcelo Lélis, os ciclistas tocantinenses vão rodar 180 km. Vão dormir em Campo Alegre, Distrito de Paranã, no sábado, e depois domingo pela manhã partem para Cavalcante. Eles vão dormir em barracas, no Complexo de Cachoeiras do Canjica.
“Campo Alegre está na divisa do Tocantins com Goiás. É um pedaço da Chapada dos Veadeiros dentro do nosso Estado. Conheço o Tocantins inteiro, mas posso afirmar que é um dos lugares mais bonitos que já visitei”, explica o empresário.

Lélis conta que no local tem a Cachoeira do Katua, que fica cerca de 20 km e Campo Alegre. Ele destaca que a região possui outras lindas cachoeiras com águas transparentes e mirantes. “O que me chama a atenção é esta Cachoeira do katua, para mim, é a mais linda do Tocantins”.

Divulgar a região

Lélis destaca ainda, que esta travessia de pedal, ajudará a divulgar e apresentar Campo Alegre, onde o turismo as pessoas ainda não conhecem e tem um potencial imenso. Segundo ele, é uma grande oportunidade para o empreendedor montar uma pequena pousada, mercado extraordinário, pois lá existe um grande fluxo de turistas que vão para a Chapada dos Veadeiros saindo de Cavalcante e aproveitam para conhecer os arredores do distrito.

“É um local onde o empreendedor num futuro próximo poderá explorar descobrindo as belezas de Campo Alegre atraindo turistas, pois é passagem das pessoas que vão para a Chapada dos Veadeiros e poderão se hospedar antes de prosseguir sua viagem”, comentou Lélis dizendo que a travessia também servirá para dar luz a esta região tocantinense que vai prosperar muito por meio do turismo.

www.aloesporte.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui