Por onde anda o goleiro Leandro Lopes tricampeão Tocantinense vestindo a camisa do Palmas

Três vezes campeão estadual defendendo as cores do Palmas Futebol e Regatas (2003/2004/2007), no time profissional, além de um estadual de juniores. Fez parte da campanha histórica do Palmas no Brasileiro da Série C (2003) e da Copa do Brasil (2004), quando o Tricolor terminou na sétima colocação nas duas competições nacionais. Defendeu o Palmas na Copa São Paulo de 2002/2003 e destaca que foi um dos momentos inesquecíveis que viveu em sua carreira como jogador. Estamos falando do goleiro Leandro Lopes, que marcou e escreveu sua história no futebol tocantinense. Além do Palmas, também vestiu a camisa do Tubarão (Palmas). Afinal, por onde anda e o que está fazendo hoje, o ex-goleiro do Palmas, Leandro Lopes? Cadê você?https://aloesporte.com/categoria/cade-voce/

Pessoal
Leandro Lopes é natural de Rio Verde (GO). É casado tem dois filhos. Mora na cidade natal (Rio Verde). É formado em Tecnologia em Gestão Ambiental e também tem Pós Graduação em Gestão Estratégica Empresarial. Disse estar disponível no mercado.

Trajetória
Leandro Lopes conta que começou a jogar bola no futebol Amador de Rio Verde. Em 2002, um time de Palmas foi disputar uma competição Centro-Oeste na cidade de Rio Verde, e o técnico Tomaz Abreu e o professor Paulo o viram jogando e o convidaram para jogar o Sub-20 pelo Palmas. Leandro Lopes não titubeou e aceitou o convite e foi desta maneira que veio para o futebol tocantinense. Largou tudo por lá e veio para Palmas. “Quero também ressaltar que outra pessoa que me ajudou muito para vir para o Tocantins foi Lindner Primo”, comentou o goleiro.

 

Segundo ele, neste mesmo ano foi campeão e foram disputar a Copa SP. Na volta fez contrato profissional e disputou o Juniores. Em 2003, faz questão de ressaltar que atuou no melhor time já montado pelo Palmas até hoje.


Leandro Lopes conta que o Palmas foi formado pelos jogadores da base e com alguns atletas experientes como Marraquete, Mazinho, Bugrão, Eugênio, entre outros, e a equipe deu liga e fez história.


Nos anos de 2003/2004, Leandro Lopes disse que todos podem considerar aqueles dois anos como auge da história do Palmas pelas conquistas e as boas participações na Série C e Copa do Brasil, onde o clube terminou as duas competições nacionais na sétima colocação. Algo que dificilmente será superado na história do futebol do Tocantins.

Jogadores vendidos
Leandro Lopes recorda que o time era tão bom que depois de tudo que aconteceu os jogadores foram contratados por grandes equipes do futebol brasileiro. Ele recorda que ele e Ferdinando foram jogar no Vitória da Bahia. O lateral-esquerdo Leandro César foi atuar no Gama (DF), o zagueiro Moacri (Brasiliense/DF).

“Nosso time era uma família. Se alguém ofendesse algum membro do time todos ficavam chateados e tristes. Se alguém elogiava e falava bem de algum do grupo, todos ficavam felizes. Isso é o que ficou na minha memória. Muita saudade daquele tempo maravilhoso que passei no Palmas”, destacou o ex-goleiro, que era muito querido da torcida e da imprensa tocantinense.

Durante esta auge do Palmas, Leandro Lopes fez questão de elogiar e destacar o técnico Carlos Magno, que segundo ele, era um paizão para o elenco e ensinou muito todo o grupo.

Quarto goleiro
Recordou ainda que quando o goleio titular Rodrigo Ramos foi embora ele esperou a oportunidade e em 2003 assumiu a titularidade ajudando o clube a fazer bonito seja no Tocantinense ou nas competições nacionais que disputou. Lopes em 2002 era o quarto goleiro e terminou o ano como segundo, atrás de Rodrigo Ramos, que foi embora para o futebol do Maranhão.“Destaco que o professor Tomaz Abreu também tem uma ótima participação na minha carreira, pois foi ele quem em ajudou nos treinamentos como preparador de goleiros a me tornar um grande profissional no gol”, ressaltou Lopes, que deixou o futebol em 2010, e foi estudar.

Goleiro Leandro Lopes durante entrevista ao repórter
Goleiro Leandro Lopes durante entrevista ao repórter Odair Fonseca (in memoriam) acompanhado pelos torcedores e comissão técnica do Palmas no Nilton Santos – Foros: Arquivo Pessoal /Reinaldo Cisterna

No livro dos 20 anos do Palmas Futebol e Regatas, escrito pelo jornalista Reinaldo Cisterna, hoje no site oficial do Palmas, o clube faz questão de destacar que “o trabalho de base exercido no Palmas no início dos anos 2000 até 2006”, resultou numa ótima formação e também na revelação vários nomes importantes, entre eles, o atacante Lucca, hoje jogador fora do País, nos Emirados Árabes (Catar), o meia Ferdinando, com passagens pelo Avaí, Vitória e Portuguesa, além do goleiro Leandro Lopes, que teve passagens pelo Vitória (BA). https://palmasfr.com/historia-do-palmas-fr/

Jogo Inesquecível
Leandro Lopes disse que o jogo inesquecível de sua carreira aconteceu numa partida do Brasileiro Série C de 2003, no duelo entre Palmas x Cuiabá. No Estádio Nilton Santos, o Palmas foi derrotado pelo Cuiabá por 3 x 1 e ficou numa situação complicadíssima. Mas lá na casa do Cuiabá, Leandro Lopes saiu de campo como o grande herói do jogo, já que no tempo normal o Palmas devolveu o resultado de 3 x 1 e ele ainda pegou um pênalti, levando a decisão da vaga para as penalidades, onde brilhou a estrela do goleiro Leandro Lopes defendendo dois pênaltis e classificando o Palmas, onde hoje é a Arena Cuiabá. E o outro jogo inesquecível foi eliminar o Gama (DF), pela Copa do Brasil, em 2004, no Distrito Federal.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Final de 2003 – Ficha Técnica
Palmas 3 x 1 Gurupi
Local: Estádio Nilton Santos (Palmas)
Público: 4.173
Árbitro: Heleno Elias (TO)
Gols: Janair (contra) 13′ e Bugrão 33′ do 1º;Joãozinho (pênalti) 13′ e Valdo 29′ do 2º;
Cartões Amarelos: Ilan,Leandro Lopes, Eugênio, Quezado, Dete, Babaiaro, Janair e Magnaldo.

Palmas: Leandro Lopes, Mazinho, Marraquete, Eugênio e Neuran; Ilan (Eudes), Álisson, Valdo e Ferdinando (Quezado);Carrapeta e Bugrão (Arismar). Técnico: Carlos Magno
Gurupi: Rogério; Silvanito, Paulo Vieira, Dete e Babaiaro;Janair, Jaílson, Cleomar e Mazinho;Joãozinho e Magnaldo. Técnico: Delcy Araújo.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Final 2004
1º Jogo 13/06/2004 – Araguaína 1×1 Palmas
Local: Estádio Gauchão – Araguaína

2º Jogo – Dia 20/06/2004
Palmas 2 x 0 Araguaína
Palmas: Leandro Lopes; Mazinho, Marraquete, Neuran e Eudes (Arismar) Rogério (Sousa), Quezado (Jócion), Valdo e Ferdinando; Leandro César e Joãozinho – Técnico: Carlos Magno
Araguaína: Vicente; Fábio Tenente, Ferreti, Assis e Heberson; Dinho, Wrias (Ivo), Zé Filho (Adenísio) e Vandin; Jessé e Gélo (Vitor). Técnico: Sérgio Belfort.
Árbitro: Mariano Soares
Gols: Valdo, aos 20 do segundo tempo e Arismar, aos 31 do segundo tempo. Renda: R$ 17.758,50 – Público Pagante: 6.217
Local: Estádio Nilton Santos – Palmas.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Final de 2007 – 1º Jogo 24/06/2007
Palmas 1 x 0 Araguaína
Local: Estádio Nilton Santos (Palmas)
Público: 6.189 torcedores
Árbitro: Jânio Pires
Gol: Moacri 13′ do 2º tempo
Expulsões: Rodrigo Melo e Paraguaio
2º Jogo 01/07/2007 – Araguaína 1 x 1 Palmas
Local: Estádio Gauchão (Araguaína)
Público: 6.283 torcedores
Árbitro: Adriano de Carvalho
Gols: Leandro César 34′ do 1º; Valdo 31′ do 2º
Expulsões: Adson (ARA) e Gil Bala (PAL)
Araguaína: Anderson, Adson, Marraquete, Rogério (Paulão) e Leandro César; Adenísio, Fernando, Clayff e Ismael (Thássio); Wagner (Gibi) e Ivo. Técnico: Sérgio Belfort
Palmas: Leandro Lopes, Gilmar, China, Moacri e Ronaldo; Mezaque, Alysson (Sandro Maranhão), Rodolpho (Gabriel) e Valdo; Gil Bala e Joãozinho. Técnico: Roberto Oliveira. (Fonte das finais: Arquivo Reinaldo de Jesus Cisterna/Site Alôesporte).

 

Bate-bola
Qual foi o melhor time que viu jogando no futebol Tocantinense?
Palmas de 2003 (time perfeito).
Palmas: Leandro Lopes; Mazinho, Neuran,Moacri, Marraquete; Leandro César; Vivaldo (Paraíso), Valdo, Ferdinando; Carrapeta e Bugrão.

Qual foi o melhor jogador que viu jogando no futebol Tocantinense?
Melhor jogador do Estado da época era o Ferdinando.

Qual era o time mais chato para enfrentar no Tocantins?
O time mais chato de se jogar era o Paraíso do Tocantins.

Qual o melhor árbitro que viu apitando no Tocantins?
Tinha o Josias Mendes e Nivaldo(pai do Luccas).

Qual o melhor campo de futebol para se jogar no Tocantins?
O melhor campo era o Estádio Nilton Santos.

Qual o pior campo para se jogar no Tocantins?
Estádio Elias Natan (Alvorada e Estádio Castanheirão (Miracema).

Perfil
Nome: Leandro Lopes
Apelido: Leandro Lopes
Natural: Rio Verde (GO)
Idade: 37 anos
Posição: goleiro
Ídolo: Taffarel
Casado
Filhos: 2
Times
Palmas FR
Tubarão (Palmas)
Paranoá (DF)
Legião FC (DF)
Vitória (BA)
Avaí (SC)
Colatina (ES)
Ituiutaba (hoje Boa Esporte/MG)
Caldense (MG)
Mamoré (MG)
Rioverdense (GO)
Itapirense (SP)
Títulos
2003 – 2004 e 2007 – Campeão Tocantinense pelo Palmas
2004 – Campeão da Segunda Divisão (DF) – Paranoá
2006 – Campeão da Segunda Divisão (DF) – Legião FC

www.aloesporte.com

SE INSCREVA NO 

https://www.youtube.com/user/ReinaldoCisterna

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui