FTF realizará Segunda Divisão em novembro; 1ª Divisão deverá ficar para janeiro de 2021

Durante entrevista ao programa CBN Tocantins Esportes, o vice-presidente da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), José Wilson Soares, divulgou nesta quinta-feira (27), a Resolução da Diretoria de Nº 003/202, que trata dos critérios para a realização do Campeonato Tocantinense da Segunda Divisão.

Entrevista no programa CBN Tocantins Esporteshttps://www.cbntocantins.com.br/cmlink/cbnto/programas/cbn_esportes/CBNEsportes.cbnto.pro

Segundo ele, a competição está prevista no calendário para começar no dia 1º de novembro. No entanto, alerta os dirigentes dos clubes interessados em participar do certame, que eles terão até 1º de setembro, a contar do dia de hoje (27), para enviarem a carta de adesão no  Link para acessar carta de adesão e RDI.

Coronavírus (Covid-19)
O vice-presidente deixou claro que diante do cenário ainda de pandemia, a FTF estará atenta para a total responsabilidade na adoção de medidas preventivas e orientações das autoridades governamentais e sanitárias no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) para realização do campeonato.

futebol tocantinense 2020/2021
A bola deve voltar a rolar no Tocantinense da Segunda Divisão no dia 1º de novembro; Primeira Divisão deve ocorrer somente em janeiro de 201 – Foto: Reinaldo Cisterna/Alôesporte

Retorno de clubes punidos
Soares disse ainda que a FTF estabelecerá diretrizes técnico-operacionais para o retorno das competições e reverá eventuais penalidades aplicadas e vigentes às entidades de prática de futebol filiadas à Federação para aquelas que tenham cumprido mais de 50% da punição. Ele citou os casos do Gurupi e Araguaína, suspensos,mas que em razão desta medida adotada pela entidade, estarão aptas a disputar Segunda Divisão, desde que se manifestem e se inscrevam.

Pagamento
Outra boa notícia ficou por conta da taxa de arbitragem. Segundo Soares, a FTF assumirá o pagamento da arbitragem, delegados, representantes e sua logística e concederá ainda 50% de desconto das demais taxas/tarifas em favor da Federação. “Neste momento de pandemia, entendemos as dificuldades que todos estão passando e, por isso, a FTF entendeu que seria importante dar esta contribuição”, ressaltou.

Cestas básicas
Também destacou que as entidades de prática de futebol com pendências decorrentes de penalidades de caráter pecuniário, bem como aquelas com pendências financeiras junto à Tesouraria da FTF, poderão alcançar esses benefícios, desde que cumpram 30% de suas obrigações, que podem ser substituídas pelo valor equivalente em alimentos não perecíveis. Trata-se de condição imperativa para aceitar as inscrições de seus atletas. “É uma forma de ajudá-los e também de colaborarmos com famílias carentes e que estão passando necessidade neste momento”, comentou.

Primeira Divisão
O vice-presidente da FTF disse que vem mantendo contato com os quatro representantes que estão na disputa das semifinais (Palmas, Interporto, TEC e Araguacema) e que a maioria concorda em terminar o Tocantinense de 2020, no início do próximo ano, na primeira quinzena de janeiro, já que no mês de fevereiro terá início o Tocantinense 2021.

E com isso facilitaria a todos na montagem de suas equipes que já ficariam prontas para o Estadual. Quanto a CBF, Soares disse não terá problema para anunciar o representante tocantinense, já que este problema não é só no Tocantins existem outros estados que também não finalizaram sua competições.

Basta a CBF quando confeccionar a tabela, ao invés de colocar o nome do time acrescentar o nome representante tocantinense e depois substituí-lo quando sair o campeão.

www.aloesporte.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui