Roberto Oliveira mostra fotos e material de quando jogava pelo Vila Nova – Jornal O Popular – Fotos: Arquivo Pessoal

Conheça a carreira do papa-títulos Roberto Oliveira 6 vezes campeão pelo Vila Nova e 6 no Tocantinense

Um currículo incontestável de muitas conquistas, um verdadeiro papa-títulos, seja como jogador ou treinador de futebol. Estamos falando de um dos maiores vencedores do futebol Tocantinense de todos os tempos com seis títulos em quatro times diferentes, Oswaldo Roberto Oliveira, ou simplesmente Roberto Oliveira. Foram seis conquistas do Campeonato Tocantinense como técnico de futebol comandando o Araguaína (2006), Palmas (2007), Gurupi (2010/2011/2016) e Interporto (2013). E três vices-campeonatos: um pelo Palmas (2009), um pelo Interporto (2015) e outro pelo Tocantinópolis (2019).

Vila Nova
Apaixonado pelo Vila Nova, em Goiás, Roberto Oliveira foi campeão Goiano seis vezes como jogador defendendo a camisa vermelha (1977,1978,1979,1980,1982 e 1984). Tem ainda no currículo, no ano de 1988, um título de campeão Goiano pelo Atlético (GO), como treinador e, em 2000, foi campeão da Série B do Goianão, levando o Vila Nova à elite do futebol goiano, também como treinador.

 

Pessoal
Roberto Oliveira é natural da cidade de Botucatu, interior de São Paulo. Ele nasceu no dia 19 de setembro de 1953, e está com 67 anos. É casado, tem filhos e mora em Goiânia. É o atual técnico do Interporto de Porto Nacional. Em razão da pandemia do Coronavírus (Covid-19), está impossibilitado de trabalhar, pois o futebol no Tocantins está paralisado desde o dia 18 de março, ainda sem data de retorno.

Trajetória
No início de sua carreira, Roberto Oliveira jogou no Noroeste de Bauru, no São Bento de Sorocaba por cinco anos, Marília, e no Barretos, times do Interior de São Paulo. Depois foi para o Vila Nova, onde escreveu sua história vitoriosa no Tigre Goiano ao ajudar o clube a conquistar seis vezes o Campeonato Goiano, no período de 1977 a 1985.

Tocantins
Roberto Oliveira trabalha no futebol do Tocantins desde 2006 quando foi campeão pelo Araguaína diante do Tocantinópolis. No primeiro jogo em Araguaína, o Tourão do Norte venceu por 2 x 1, e na partida da volta em Tocantinópolis houve empate por 2 x 2.

No ano de 2007 (foto), Roberto Oliveira foi campeão comandando o Palmas contra seu ex-clube, o Araguaína. No jogo de ida no Nilton Santos foi 1 x 0 Palmas. E no Estádio Gauchão, em Araguaína, a partida terminou 1 x 1 e o Palmas levantou o troféu sob seu comando.

No ano de 2009, Roberto Oliveira foi o comandante do Palmas no vice-campeonato contra o Araguaína. Vale registrar que na época, o treinador viajou para a partida da volta da decisão, no Estádio Mirandão, com apenas 14 jogadores, pois alguns atletas como o goleiro Santos e o meia Valdo, alegando que o clube estava sem pagar os salários dos jogadores resolveram não viajar com todo elenco. Mesmo assim, na decisão, a equipe empatou 2 x 2, nos 90 minutos e foi derrotada apenas nas penalidades por 5 x 3 para o Araguaína. No jogo de ida houve empate por 1 x 1, no Nilton Santos, em Palmas.

Bicampeonato
Já no ano de 2010, Roberto Oliveira foi campeão Tocantinense no comando, desta vez, do Gurupi, o Camaleão do Sul. Na final, sua equipe perdeu o jogo de ida para o Araguaína por 1 x 0, no Mirandão. E na volta, no Estádio Resendão, o Gurupi venceu por 3 x 1, e faturou o caneco.

Em 2011, novamente no comando Gurupi, Roberto Oliveira chegaria a mais um título no futebol Tocantinense. Na final contra o Interporto, no jogo de ida, em Porto Nacional, o Camaleão do Sul venceu de virada o Interporto por 2 x 1. E no jogo da volta, no Estádio Resendão, apesar da derrota por 1 x 0 para o Interporto, o Gurupi ficou com a taça. Com isso, Roberto Oliveira chegava ao bicampeonato no comando do Gurupi (2010/2011). Neste mesmo ano de 2011, Roberto Oliveira também foi vice-campeão Matogrossense pelo Barra do Garças contra o Cuiabá. Nos dois jogos: (1 x 3 para o Cuiabá) e 1 x 1 fora de casa.

Retornando ao Tocantins, já no comando Interporto, mais uma taça para o currículo. Isso aconteceu no ano de 2013. Na final contra o Gurupi, o Tigre empatou por 1 x 1 no Estádio Resendão (casa do Camaleão do Sul). E em seus domínios, no Estádio General Sampaio, em Porto Nacional, venceu por 1 x 0 com gol do zagueiro Rodrigo. Com isso, Roberto Oliveira conquistava naquele momento seu quinto título no Tocantins.

estádio Ribeirão de Tocantinópolis
Roberto Oliveira (E) comemora o título com os jogadores e comissão técnica de Interporto em pleno Estádio Ribeirão de Tocantinópolis – Fotos: Arquivo Pessoal

E no ano de 2015, um vice-campeonato defendendo as cores do Interporto diante do Tocantinópolis. Foram duas partidas e dois empates por 0 x 0, como o TEC tinha melhor campanha ficou com com a taça de campeão (31 x 28), na pontuação geral do campeonato.

Mas não parou por aí, em 2016, de volta ao Gurupi, novamente o treinador, que já havia conquistado as taças de 2010/2011, teve a oportunidade de ganhar mai um título diante do Tocantins de Miracema. No jogo de ida em casa, no Estádio Resendão a partida ficou no 0 x 0. Mas na partida decisiva ocorrida no Estádio Castanheirão, em Miracema, o Gurupi venceu de virada o Tecão por 3 x 2, e sagrou-se campeão Tocantinense pela sexta vez, e Roberto Oliveira somaria a sexta conquista como técnico no Estado do Tocantins.

Em 2019, Roberto Oliveira foi vice-campeão Tocantinense comando o Tocantinópolis. Na final, o Palmas venceu os dois jogos. No Estádio Ribeirão, em Tocantinópolis ganhou por 1 x 0. E na partida decisiva, no Estádio Nilton Santos, o Tricolor venceu por 3 x 1.

Agora em 2020, Roberto Oliveira tem mais uma oportunidade de conquistar outro título no futebol Tocantinense, já que sua equipe o Interporto está na semifinal do campeonato aguardando apenas a liberação da Federação Tocantinense de Futebol (FTF) para disputar a partida da volta. No jogo da ida realizado dia 18 de março, em Tocantinópolis o duelo terminou 0 x 0. O certame está paralisado em decorrência da Covid-19.

Desde o início de sua trajetória no futebol do Tocantins, em 2006, Roberto Oliveira ficou ausente do Tocantinense apenas anos de 2008 e 2012.

Treinador
Como treinador, além de sua carreira de sucesso no Tocantins, pelo Brasil comandou o Vila Nova, Atlético (GO), Aparecidense (GO), Náutico, Goiás, Barretos (SP), Mineiros (GO), Anapolina (GO), Goiatuba (GO), Itumbiara (GO), Lemense (SP), Fortaleza (CE), Goiânia, Barra do Garças (MT) e São Carlos (SP).

Perfil
Nome: Oswaldo Roberto Oliveira
Apelido: Roberto Oliveira
Natural: Botucatu, interior de São Paulo
data de nascimento: 19/09/1953
Idade: 67 anos
Posição: quarto-zagueiro
Títulos no Tocantins
2006 – Araguaína
2007 – Palmas
2010/2011/2016 – Gurupi
2013 – Interporto
Vices-campeonatos
2009 – Palmas
2015 – Interporto
2019 – Tocantinópolis
2011 – Barra do Garças (MT)
Campeão Goiano
1977,1978,1979,1980,1982 e 1984 – Vila Nova
1988 – Campeão Goiano pelo Atlético (GO)
2000 – Campeão Goiano da Série B pelo Vila Nova

 

www.aloesporte.com

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui