Por onde anda o goleiro Max que jogou no Palmas e pegou 9 pênaltis de 11 chutados em sua meta

Pegar um pênalti durante o jogo não é tão fácil assim para um goleiro, mas pegar nove de 11 chutados da marca penal não é para qualquer guarda-metas. E ainda tinha como qualidades: muita agilidade, boa saída de gol, boa reposição de bola, era arrojado, de personalidade, corajoso, e exímio pegador de pênaltis. Estamos falando do goleiro Maxwel Cruz da Silva, ou simplesmente Max, cujo apelido era Máquina, e que passou pelo Palmas em 2009 (na base e no profissional). No Tocantins também trabalhou com preparador de goleiros do Força Jovem (Lavandeira). O que anda fazendo hoje o ex-goleiro Max. Cadê você/ https://aloesporte.com/categoria/cade-voce/

Natural de Salvador, na Bahia, Maxwel Cruz da Silva, ou simplesmente Max, o Máquina, nasceu no dia 14 de agosto de 1992 (28 anos). É solteiro e hoje mora atualmente na cidade de Lavandeira (Tocantins), onde tem o Projeto chamado “Academia Mão de Onça”, que treina é formador de goleiros de futebol. Tem como ídolo, o goleiro de sua posição Dida (Vitória, Corinthians, Cruzeiro e Seleção Brasileira).

Trajetória
O goleiro Max em sua trajetória no futebol começou na base do Galícia. Por lá conheceu o técnico Célio Ivan https://aloesporte.com/52942-2/ que o indicou para vir jogar no Palmas Futebol e Regatas. Segundo ele, o treinador o convenceu a vir para o futebol tocantinense alegando que a diretoria do Tricolor estava montado um time forte para ser campeão da base Sub-17 e ir para a Copa São Paulo, o que atraiu as atenções do guarda-metas.

No Palmas, Max disse que naquela o time foi vice-campeão estadual Sub-17 e no campeonato ele pegou nove pênaltis e 11 que foram marcados contra o Palmas. Conta ele que na época o time da base fazia sempre preliminar do profissional e assim que acabava os jogos do time Sub-17, ele corria nos vestiários trocava de camisa e voltava para ficar no banco de reservas, onde foi vice-campeão Tocantinense de 2009.

Depois desta passagem pelo Palmas, Max retornou à Bahia e foi jogar novamente no Galícia, mas em 2010 esteve durante um ano e meio na base do Vitória, em Salvador, onde acredita ter ajudado a ganhar mais experiência para atuar na posição de goleiro.

Retornando ao Galícia, Max assim como havia feito no Palmas voltou a impressionar as pessoas pegando pênaltis durante os jogos. Segundo ele, de dez pênaltis marcados contra o time dele ele defendeu oito. Naquele ano ajudou o Galícia a subir para a Primeira Divisão do Futebol Baiano. Mais experiente começou a rodar e em 2013 foi defender o gol do Bacabal (MA). Também foi emprestado ao Juazeiro (BA).

Depois disso teve uma lesão muito séria no joelho e problema na clavícula e resolveu parar de jogar muito novo. Encerrado a carreira em razão disso resolveu vir morar em Palmas, onde recebeu um convite para fazer parte da base do Palmas auxiliando como massagista e o dando força ao treinador de goleiro seu Jorge. Conta ele que ficou muito feliz, pois o Palmas foi campeão Estadual Profissional (2018).

Como vinha sendo observado pelo técnico Célio Ivan, que há dez anos atrás havia trazido ele para o Palmas, desta vez o treinador o levou para trabalhar na preparação de goleiros do Força Jovem de Lavandeira, onde aceitou o convite e trabalhou ajudando os goleiros Léo Paredão (titular) e o outro guarda-metas Welington Gomes, que era da região. Max disse que ficou feliz porque naquele ano o Força Jovem conseguiu o acesso às Primeira Divisão do Futebol Tocantinense.

Projeto
Hoje o ex-goleiro Max desenvolve um projeto importante na cidade de Lavandeira, já que ele montou o projeto chamado de Academia Mão de Onça, que visa formar, manter a forma e treinar goleiros para o futebol em geral. “Estamos começando este projeto, mas apostamos que iremos sobressair na área e poder ajudar àqueles goleiros que sonham um dia jogar numa grande equipe do futebol”, finalizou Max, que também trabalha como personal trainer, tanto em Lavandeira, como em Combinado.

Perfil
Nome completo: Maxwel Cruz da Silva
Apelido: Máquina
Natural: Salvador Bahia
Data de nascimento: 14/08/1992
Idade: 27 anos
Ídolo: Goleiro Dida

Clubes que jogou
Galícia (BA)
Juazeiro(BA)
Seleção de Francisco do conde (BA)
Palmas (TO)
Bacabal (MA)
Vitória (BA)

www.aloesporte.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui