Meia tocantinense Valdo (8) em lance com jogador do Brasiliense – Fotos: Arquivo Pessoal

Por onde anda o meia Valdo acostumado a ganhar títulos pelo Interporto e Palmas

Por onde anda o meia Valdo acostumado a ganhar títulos pelo Interporto e Palmas. Por onde anda o meia-atacante Emivaldo Alves dos Santos, mais conhecido como Valdo cinco vezes campeão Tocantinense, sendo dois pelo Interporto (1999/2014) e três pelo Palmas (2003/04/07), além de uma coleção de títulos no Estadual Sub-20, com quatro taças, das quais três pelo Interporto (1997/1998/2000 e Palmas (2002).

Também fez parte do elenco do Interporto campeão da Copa Tocantins de 1998. Esteve também no plantel inesquecível do Palmas que chamou atenção entre os anos de 2003 e 2004 pelo Brasileiro da Série C e Copa do Brasil, respectivamente, quando o Tricolor da Capital chegou em sétimo lugar nas duas competições nacionais.

Ainda no futebol Tocantinense jogou pelo Araguaína, Tocantinópolis, Ricanato e União de Palmas. Afinal, cadê você? https://aloesporte.com/categoria/cade-voce/

Vida pessoal
Valdo é natural de Porto Nacional. Nasceu no dia 29 de dezembro de 1981. É casado e tem dois filhos. Atualmente trabalha como Instrutor de Trânsito, em Porto Nacional, sua terra natal.

Carreira
Primeiramente, Valdo começou jogando na base do Interporto no ano de 1997. Pelo clube portuense não demorou muito para iniciar a coleção de títulos na categoria, já que o Tigre foi bicampeão em 1997/1998 e voltou a ser campeão novamente pelo Interporto em 2000. No ano de 1999, profissionalizou-se no clube portuense e de quebra já conquistou o Tocantinense daquele ano em cima do Tocantinópolis. No ano de 2000, Valdo foi vice-campeão Tocantinense defendendo o Interporto diante do Palmas.

Em 2001, Valdo trocou o futebol do Tocantins pelo Goiano e foi jogar no Grêmio Inhumense de Inhumas. Só que no mesmo ano retornou ao Interporto, onde a equipe de Porto Nacional caiu nas semifinais para o Palmas.

 


Em 2002, no segundo semestre foi contratado pelo Palmas e disputou o Estadual Sub-20, onde o Tricolor foi campeão. Já no profissional pelo Tricolor da Capital, Valdo começou a escrever uma história inesquecível. Foi neste ano que ajudou o Palmas a conquistar o título em cima do Gurupi.
2003 – Jogo de Ida – 07/06/2003
Gurupi 1 x 2 Palmas
Local: Estádio Resendão
Gols: Creomar (GUR); Moacri e Alisson (PAL)

Jogo de Volta 14/06/2003
Palmas 3 x 1 Gurupi
Local: Estádio Nilton Santos
Público: 4.173 torcedores
Árbitro: Heleno Elias
Gols: Janair (contra) 13′ e Bugrão 33′ do 1º; Joãozinho (pênalti) 13′ e Valdo 29′ do 2º
Palmas: Leandro Lopes, Mazinho, Marraquete, Eugênio e Neuran; Ilan (Eudes), Alisson, Valdo e Ferdinando (Quezado); Carrapeta e Bugrão (Arismar). Técnico: Carlos Magno
Gurupi: Rogério; Silvanito, Paulo Vieira, Dete e Babaiaro; Janair, Jaílson, Cleomar e Mazinho; Joãozinho e Magnaldo – Técnico: Delcy Araújo.

Em 2004, praticamente mantendo o mesmo elenco do ano anterior, o Palmas voltou a levantar mais um troféu do Campeonato Tocantinense. E o meia Valdo aumentou sua coleção vestindo a camisa do Tricolor. E novamente marcado fl na decisão como havia feito no ano anterior diante do Gurupi.
2004
1º Jogo 13/06/2004
Araguaína 1×1 Palmas
Local: Estádio Gauchão – Araguaína

2º Jogo – Dia 20/06/2004
Palmas 2 x 0 Araguaína
Palmas: Leandro Lopes; Mazinho, Marraquete, Neuran e Eudes (Arismar) Rogério (Sousa), Quezado (Jócion), Valdo e Ferdinando; Leandro César e Joãozinho – Técnico: Carlos Magno
Araguaína: Vicente; Fábio Tenente, Ferreti, Assis e Heberson; Dinho, Wrias (Ivo), Zé Filho (Adenísio) e Vandin; Jessé e Gélo (Vitor). Técnico: Sérgio Belfort.
Árbitro: Mariano Soares
Gols: Valdo, aos 20 do segundo tempo e Arismar, aos 31 do segundo tempo. Renda: R$ 17.758,50
Público Pagante: 6.217
Local: Estádio Nilton Santos

Competições nacionais
No embalo dos títulos estaduais de 2003/2004, o Palmas fez história nas competições nacionais. No Brasileiro de 2003 terminou na sétima colocação surpreendendo todo mundo. Mas a surpresa positiva foi mantida no ano seguinte de 2004, quando na Copa do Brasil, o Palmas liderado pelo técnico Carlos Magno chegou na sétima colocação e ostenta até hoje a melhor campanha de um tocantinense em competições nacionais, sendo eliminado apenas nas quartas de final pelo 15 de Novembro (RS).

Em 2004, Valdo ainda foi jogar no futebol do Paraná pelo Francisco Beltrão, mas em 2005 retornou ao Palmas e disputou a Copa do Brasil. Neste ano o palmas caiu diante do Náutico e terminou apenas na 49º colocação.

Em 2005, Valdo foi jogar no futebol Paulista pelo América de São José do Rio Preto e no ano seguinte (2006) retornou ao Estado para vestir novamente a camisa do Palmas no Estadual e no segundo semestre defendeu as cores do Araguaína no Brasileiro da Série C. O Tourão do Norte terminou no 38º lugar.

Em 2007 retornou ao Palmas, onde foi decisivo na conquista do título diante do Araguaína, já que marcou o gol do empate aos 34 minutos do segundo tempo e garantiu mais uma taça ao time da Capital.

2007 – 1º Jogo 24/06/2007
Palmas 1 x 0 Araguaína
Local: Estádio Nilton Santos (Palmas)
Público: 6.189 torcedores
Árbitro: Jânio Pires
Gol: Moacri 13′ do 2º tempo
Expulsões: Rodrigo Melo e Paraguaio

2º Jogo 01/07/2007 – Araguaína 1 x 1 Palmas
Local: Estádio Gaúchão (Araguaína)
Público: 6.283 torcedores
Árbitro: Adriano de Carvalho
Gols: Leandro César 34′ do 1º; Valdo 31′ do 2º
Expulsões: Adson (ARA) e Gil Bala (PAL)
Araguaína: Anderson, Adson, Marraquete, Rogério (Paulão) e Leandro César; Adenísio, Fernando, Clayff e Ismael (Thássio); Wagner (Gibi) e Ivo. Técnico: Sérgio Belfort
Palmas: Leandro Lopes, Gilmar, China, Moacri e Ronaldo; Mezaque, Alysson (Sandro Maranhão), Rodolpho (Gabriel) e Valdo; Gil Bala e Joãozinho. Técnico: Roberto Oliveira.

Depois desta conquista, Valdo no mesmo ano de 2007 foi conquistar novos ares. Desta vez foi jogar no futebol Mineiro pelo Ituiutaba (hoje Boa Esporte). Por lá conquistou a Taça Minas Gerais.

No ano de 2008 saiu do Ituiutaba e foi jogar no futebol Paulista e defender as cores do Guarani de Campinas. Faltando duas rodadas para o término do Paulistão, Valdo retornou ao Tocantins e foi jogar no Gurupi, onde foi vice-campeão perdendo a final para o Tocantins de Palmas (2008).

Em 2009, Valdo ainda vestiu a camisa do Palmas e pode se considerar que foi vice-campeão Tocantinense daquele mesmo não entrando em campo. É que antes da viagem para Araguaína alguns jogadores se rebelaram contra a diretoria do Palmas alegando que estavam sem receber salários e resolveram não viajar para a final, entre eles, o goleiro Santos (titular) e meia Valdo. Com isso, o técnico Roberto Oliveira (Palmas) só pode contar com 14 jogadores para a decisão em Araguaína. https://aloesporte.com/32870-2/

Após o Tocantinense, ainda em 2009, o meia-atacante foi para a Bahia e por lá jogou pelo Fluminense de Feira de Santana, onde disputou a Copa do Nordeste. Também jogou pelo Vitória da Conquista.

Em 2010 foi para o futebol Goiano atura pela Jataiense. Neste mesmo ano vestiu a camisa do CFZ (DF). Em 2011/2012 jogou pelo Brasiliense (DF). Em 203 retornou ao Tocantins e jogou pelo União de Palmas.

Em 2014 voltou para Porto Nacional, onde ajudou o Interporto a conquistar o título Tocantinense diante do Tocantinópolis. Já em 2015, foi vice-campeão Estadual. Desta vez seu time, o Interporto perdendo a decisão para o Tocantinópolis.

Material sobre a participação do Interporto na Copa do Brasil 2015 – contra a Chapecoense (SC) – Revista/Reinaldo Cisterna

Ainda disputou a Copa do Brasil pelo Tigre contra a Chapecoense, onde o time de Santa Catarina venceu por 5 x 2, no General Sampaio.

Em 2016 jogou novamente pelo União de Palmas. Em 2017 esteve defendendo as cores do Capital/Ricanato (foto) e em 2018, encerrou a carreira profissional pelo União de Palmas.

 

Bate-pronto
Qual o melhor time que vc jogou no Tocantins? 
Palmas

Qual o melhor jogador que viu jogando no Estado?
Licuri – https://aloesporte.com/por-onde-anda-o-atacante-licuri-que-fez-dupla-infernal-de-ataque-com-alexandre-no-interporto/

Qual time que vc achava chato para jogar contra que dava trabalho?
Tocantinópolis

Qual melhor técnico que viu comando algum clube no Tocantins?
Carlos Magno

Qual o melhor juiz que viu apitando no Tocantins até hoje?
Josias Mendes – https://aloesporte.com/jesus-te-ama-por-onde-anda-o-ex-arbitro-josias-mendes-autor-desta-frase/

Qual o melhor campo para jogar?
Nilton Santos

Qual foi o pior campo que vc jogou?
Estádio Castanheirão de Miracema

Perfil
Nome: Emivaldo Alves dos Santos
Apelido: Valdo
Nascimento:  29/12/1981
Idade: 38 anos
Naturalidade: Porto Nacional (TO)
Posição: meia-atacante
Casado
Filhos: 2
Ídolo no futebol: Romário

Times que jogou
Futebol Tocantinense
Interporto
Palmas
Araguaína
Gurupi
União de Palmas
Ricanato
TEC

Futebol Goiano
Goias
Inhumense
Itumbiara
Jataiense

Futebol Paraense
Águia de Marabá

Futebol do Distrito Federal
Brasiliense
CFZ
Ceilandense

Futebol Baiano
Fluminense de Feira
Vitória Conquista

Futebol Paranaense
Francisco Beltrão

São Paulo
América de Rio Preto
Guarani

Futebol Mineiro
Boa Esporte (Ituiutaba)

Títulos
Estadual Sub-20
Interporto – 1997/1998/2000
Palmas – 2002

Profissional
1988 – Interporto – Campeão da Copa do Tocantins
1999 – Interporto – Campeão Tocantinense
2003/ Palmas Campeão Tocantinense
2004 – Palmas Campeão Tocantinense
2007 – Palmas Campeão Tocantinense
2014 – Interporto – Campeão Tocantinense

www.aloesporte.com

Textos das finais (fichas-técnicas): Arquivo Reinaldo Cisterna/Alôesporte

2 COMENTÁRIOS

  1. Jogava muito!!! Sempre fui fã do Valdo, em 2007 era um dos líderes daquele time que tive o imenso prazer de montar com o auxílio do meu supervisor na época Lindner Primo. Moacri no primeiro jogo e Valdo no segundo foram decisivos na conquista do título de 2007.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui